As duas faces de um mesmo Governo

Ontem, enquanto eu mudava os canais, me deparei com uma entrevista do governador do Ceará, Cid Gomes, na Record News, canal 14 aqui em Fortaleza. A pauta da entrevista era a tal CSS que vários govenadores "clamam" por este imposto no lugar da extinta (???) CPMF.

Cid falava que era mister ter um imposto permanente que contemple especificamente a saúde. Falou também que sempre defendeu este projeto antes mesmo das eleições e que o referido imposto ajudaria a classe média a usufruir de um sistema de saúde público, pois esta reclama por pagar dobrado (impostos e plano de saúde), já que a classe menos abastada já havia se conformado com o atual atendimento do SUS. Continuando seu argumento, ele ainda diz que a vinda da classe média para o SUS, faria com que este primasse ainda mais pela qualidade de atendimento.

Por outro lado, os parlamentares do Ceará, estão votando uma diminuição da alíquota do ICMS para alguns setores, considerados estratégicos por alguns, para melhorar a competitividade do Estado.
Mas, como nem tudo é azul, alguns parlamentares não querem a diminuição deste imposto pois, no meio dos setores contemplados, está o setor de bebidas quentes (vinho, whisky, vodka...).

A "Turma do Jaleco" (como são chamados os parlamentares médicos) alega que o a diminuição do imposto neste setor acarretaria o aumento do consumo de bebida alcoolica e consequentemente aumentaria os acidentes de transito e o custo de mater tantos acidentados pelo SUS.


A humilde opinião do Resenhas:

- Sr Cid Gomes, eu sei que eleitores tem fama de possuir uma memória curta, que rapidamente esquecemos de certas promessas feitas, mas eu juro que realmente desconheço em sua campanha eleitoral de meses atrás, tamanho empenho em lutar por um imposto. Veja bem, a arrecadação da União bateu recordes e mesmo assim os investimentos em saúde foram pífios. Então Sr. Governador, não venha depois das eleições clamar por um imposto e dizer que é necessário aumentar a arrecadação para a saúde, pois nós sabemos que isto não irá acontecer, não é mesmo?
E ah, já ia esquecendo! Quer dizer que as pessoas pobres não merecem um atendimento de qualidade nos hospitais?! Quer dizer que as pessoas que mais pagam impostos indiretamente neste pais não tem o direito de possuir um atendimento adequado, pois eles já estão conformados com o que já tem?

- Quanto à "Turma do Jaleco", a diminuição do imposto pode sim, aumentar o consumo destes bens, mas mesmo se houvesse um aumento, o uso das bebidas alcoolicas não seria deminuido, afinal, cabe ao indivíduo a decisão de consumí-las ou não, pois nem a temida "lei seca" foi capaz de diminuir as estatísticas dos acidentes de trânsito. Logo, se esta diminuição é boa para as contas públicas e melhor ainda para a competitividade do Estado, não emperrem este projeto!

Comentários

Postagens mais visitadas