Barracos à Vista



Quem já visitou Fortaleza já deve ter ao menos ido uma vez à Praia do Futuro e viu que o costume que temos é de ir à praia e nos acomodarmos em barracas (ao contrário de alguns locais em que temos que levar quase metade da casa dentro do carro) que oferecem diversos serviços: massagens, shows de humor, produtos artesanais e pasmem, até comida haha.


Deixando de lado a brincadeira, a questão é que há mais de 5 anos tramita uma ação do MP para remover as tais barracas da orla, com a prerrogativa de que estão ocupando espaço público indevido. Já aconteceu isso em Salvador e recentemente mandaram fechar as barracas de outra praia cearense, também famosa, Canoa Quebrada.


Existem barracas ali há uns 40 anos (quiçá mais!). É muita coisa. À altura dessa do campeonato, querer remover estes estabelecimento é querer passar por cima dos custos que isso implica. Eu não falo apenas dos financeiros que os donos terão que arcar, mas de um custo social muito alto.
Empregos são gerados ali de diversas maneiras e queiramos ou não, a principal atividade de Fortaleza (do litoral do Ceará como um todo) é o turismo. Temos que ter instalações que tornem nosso estado competitivo e que atraiam mais pessoas.

A cena desta semana em Canoa quebrada foi desoladora: ônibus de turismo voltando, barracas fechadas, estabelecimentos que dependiam do fluxo de pessoas das barracas, também fechados ou seja, quem vive em Canoa ficou simplesmente pensando no que fazer naquela cidade já que a principal atividade naquela região é o turismo.


Com relação à Praia do Futuro, a retirada das barracas já marginaliza ainda mais aquela região, que já é um pouco "vazia" e põe por agua a baixo qualquer projeto de urbanização que desejam ali fazer.
Uma das soluções seria a padronização de barracas com relação ao seu tamanho. Realmente existem umas que exageram e quase tomam de conta da praia, com piscinas de variados tamanhos, ignorando que o terreno que ali ocupam é público.

Sou contra a retirada destas barracas. Às vezes parece que o poder público gosta de ver as pessoas cada vez mais dependentes de benefícios do Governo e não podem empreender ou que pequenas cidades tenham que viver dependendo de FPM's da vida e não podem exercer suas potencialidades.

Comentários

  1. Como turista, onde vou tomar minha cerveja? As barracas da Praia do Futuro são as mais bacanas das grandes cidades nordestinas.

    ResponderExcluir
  2. Cristiano, se forem removidas, o negócio é apelar pro velho e bem isopor hehehe.

    As barracas já são patrimônio da cidade. Faz parte da nossa cultura, da nossa economia. É retrocesso querer retirá-las sem mais nem menos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas