A Casa da mãe Joaninha? Tá mais pra bodega da joaninha!

Aqui no Ceará, quando o negócio tá bem desmantelado, nós chamamos de "budega". Tal palavra é quase unanimidade quando se trata do segundo mandato da Luizianne Lins.

Ontem, li no Selva, um trecho da reportagem da revista Veja. Até agora, queria saber qual era a novidade. Jardim Japonês em homenagem à comunidade japonesa (???) em Fortaleza, uso de cartão corporativo em loja de brinquedos e até o uso de guardas municipais (que deviam guardar o bem público) na proteção da casa da mãe da prefeita são algumas das denúncias.

O caso dos shows (e principalmente pagamentos registrados) nos reveillons é questão antiga. Tooodo ano sai no jornal cantor dizendo que recebeu "x" e a prefeitura dizendo que pagou "3x". Tanto é que no final do ano passado, o Ministerio Público tinha proibido a prefeitura de realizar qualquer evento, caso não resolvesse o caso dos leitos em hospitais públicos.

Ministério Público? haha, que nada! Teve festança sim senhor!

Mas sabe qual o problema? Não existe oposição. Quando essa reportagem da Veja repercutiu hoje, tem deputado estadual dizendo que vai entrar com medidas jurídicas cabíveis, pois a revista "denegriu" a imagem da prefeita.

Aham, sei.. pergunta a qualquer morador da cidade (exceto os comissionados) qual a fama da prefeita!

Melhor nem comentar!

Comentários

Postagens mais visitadas