Jogos Mortais 2

Fui para os jogos do Pan no Rj, em 2007.

Na época, eu não lembro qual era o boato pra tanta calmaria na cidade do Rio, só sei que realmente tava tudo muito calmo.
Como eu estava na Tijuca, a ida ao Maracanã era fácil, afinal, é super perto. Lembro que o que me deu mais raiva no Pan era a questão dos ingressos.

Tudo na mão dos cambistas. Se você quisesse, teria que pagar 200 reais por um ingresso que custava 35.

O dia mais engraçado, foi quando fui ao Riocentro (uma viagem, longe pra cacete) ver boxe. Chegando a bilheteria, não tinha mais ingressos, porém, quem viu os jogos pela tv percebia algo: estádios e locais de provas com poucas pessoas.

E neste dia no Riocentro, um cara veio até o meu grupo e perguntou: Ingressos? Com a cabeça confirmamos.

Ele nos chama para o outro lado da pista, entra em um terreno baldio e chama um cara. Tal cara simplesmente cavou a terra e tirou a sacolinha com ingressos. Me senti a viciada em drogas fazendo alguma transação.

A explicação pra esta bizarrice foi que a polícia apreendeu todos os ingressos que estavam em mãos de cambistas. Ou seja, pra ver um jogo no pan, vc teria que ter comprado via net, bem antecipadamente ou dar uma de mafiosa e negociar com cambista.

Essa retórica é só pra ilustrar meu medo. Não adianta mostrar ao mundo que sua cidade é linda ou que seu povo é alegre, quando no quesito organização e instituições, o negócio é feio.

Temo por esta Copa e Olimpíadas.

Juro.

Comentários

Postagens mais visitadas