Difícil, não é?

Lendo alguns artigos sobre o caso Usp, tô começando a concluir que...

Deve ter sido muito difícil nascer em uma família que te deu oportunidades de crescer, que te pôs numa escola particular, cursos de línguas, intercâmbio, pagou cursinho quando você não passou no vestibular, que te deu um carro quando vc passou e te dá a mesadinha pra bancar as baladinhas e lazeres da vida.

Mais difícil ainda deve ser morar em um país que não possui nenhum conflito armado étnico, religioso, racial, político que nos faça ficar em casa com medo de bombas e tiros pelo ar.

Né? É de partir o coração ver estes jovens "lutando" por liberdade, com seus coqueteis Molotov, brincando de ser revolucionários em um país tão insosso de conflitos como o nosso. 

Tem mais é que movimentar isso dai e fazer valer as horas gastas com leituras que nos fazem enxergar o quanto o capitalismo é maldoso e cruel, o quanto que ele nos reprime!

broken heart mode [on]

ps: um texto bacana sobre isso, do Flávio Morgenstern. Vale a leitura.
ps²: existem pessoas que não tiveram as condições acima retratadas, mas é melhor pagar de mártir e revolucionário que admitir que teve uma vida relativamente boa.


Comentários

Postagens mais visitadas