Before Sunrise



A primeira vez que vi este filme foi no final dos anos 90... início da minha adolescência. Confesso que achei-o um pouco enfadonho, pois um filme que mostra o diálogo entre duas pessoas, quase que initerruptamente em um longo passeio, como em uma conversa na "real life", não parece assim ser tão atrativo. Dai, como o tinha na estante, resolvi revê-lo. 

É incrível como as cirscunstâncias da vida de cada pessoa determina o olhar que ela tem sobre a mesma coisa, anos depois. Hoje, depois de mais de dez anos, achei este filme completamente diferente do que eu tinha visto antes. Algo totalmente com sentido, belo, diálogos reais e por que não, uma situação real.

Afinal, acho que em algum dia das nossas vidas iremos dar de cara (ou não) com pessoas que conseguimos nos conectar, sintonizar tão rápido que aquilo se torna tão estranho, mas ao mesmo tempo, familiar. E de repente se tem poucas horas de convívio, conversa, confidências... enfim, algo que mexe conosco e que por alguma razão não se perde.

Este filme fala exatamente disso, momentos eternizados, que devem ser aproveitados em toda sua plenitude, pois a vida é efêmera. Hoje é o hoje.

As vezes nos preocupamos tanto em planejar o futuro que esquecemos de viver o presente. Ok, um tanto clichê, não é? Mas só é clichê porque é exatamente isto que fazemos. Poucas pessoas se dão a oportunidade de viver momentos pensando no que irá acontecer depois, mesmo antes deles nem existirem. 

Parece que é difícil ser assim, não é? Mas parece ainda mais que pessoas assim são mais felizes.

Recomendadíssimo.

Comentários

  1. É um filme divertido que serve para dar aula. Já o passei se lá quantas vezes. Prefiro o primeiro. Era uma boa sessão de madrugada.

    Sobre o tema, leia Joana a Contragosto do Marcelo Mirisola. É um livro divertido sobre one night stand.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas