A Parte Não É O Todo

Já havia postado aqui no blog o incômodo que algumas críticas ao libertarianismo vem me causando. Não em relação à crítica em si, mas o parâmetro destas: um punhado de pessoas que às vezes por má educação, desconhecimento teórico ou excessos de figuras de linguagens em um meio de comunicação no qual palavras podem ser interpretadas de quaisquer modos, saem proferindo algumas coisas que podem, de uma certa forma, prejudicar quem trabalha para que o libertarianismo finalmente tenha seu espaço.

E atrapalha como? Ora, algumas pessoas generalizam informações, tornando-as estas como consenso de todas os indivíduos que apoiam uma causa. Este é o perigo, pois oculta-se a parte boa de um movimento que está ocorrendo no Brasil inteiro, principalmente no Nordeste, e que está tendo uma boa repercussão entre estudantes e profissionais liberais.

Retomo o assunto hoje, pois tive a oportunidade de ler um post do Adolfo, onde este fala de uns tais "Seguidores de Mises", sugerindo que este seria uma espécie de seita, da qual quem não concordasse com todos os pontos, automaticamente estaria fora do conceito de "liberal".

E digo ao caro Adolfo, que não tome como todo apenas uma pequena e ínfima parte de pessoas que dizem o que querem. Não tome como base para suas críticas um grupo muito pequeno que muitas vezes nem saem da frente de seus computadores e lutam por algo real.

Existem pessoas que trabalham muito para divulgar as ideias libertárias e fazem isso de forma tão eficiente que já estouram pelo Brasil afora grupo de estudos, eventos voltados exclusivamente para a temática libertária, como por exemplo a Conferência do EPL Nordeste.

E é exatamente nestas pessoas que formadores de opiniões tem de focar e evidenciar seus feitos, em um país extremamente estatista como o nosso e que ainda possui uma academia mergulhada na ideologia "vermelha".

Por fim, espero que a qualidade e a capacidade de transformação sejam mais percebidas que meros rótulos de quem é ou não mais "liberal".

ps: utilizei o termo liberal entre aspas pois foi o termo utilizado que o autor do post utilizou.

Comentários

Postagens mais visitadas