Prerrogativa

Se eu disser que não me dá medo ou qualquer sensação que faça minhas pernas estremerecerem, estarei mentindo. Tenho medo. A vida me ensinou a não esperar nada dela e isso inclui não esperar ninguém que me entenda tão bem. Ela sempre puxou meu tapete quando achava que era necessário eu aprender alguma coisa. E agora me pergunto: o que tenho a aprender mais? Muita coisa. Uma delas é que a vida surpreende e a sua graça está na imprevisibilidade das coisas. Além disso, sou nova o bastante pra cair e levantar diversas vezes, me reconstruir ou mudar meus planos. O que acho que nunca irei aprender mesmo é mudar o jeito como entro nas coisas. Sempre pulo com os dois pés. Se depender de mim, faço acontecer. Essa é a minha prerrogativa. Sempre.

Comentários

Postagens mais visitadas