Literatura Russa: Por Onde Começar?

Quando se trata de literatura russa clássica sempre me indagam sobre como iniciar as leituras. Como qualquer outro tipo, ela pode se dar de várias formas: desde a indicação de algum livro (o mais comum), à curiosidade de saber mais sobre um determinado assunto - jogue a primeira pedra quem não já saiu correndo atrás daquele livro que o personagem do filme ou série lê ou até mesmo a ocasionalidade de simplesmente se deparar com um livro e ficar curioso sobre ele?

No meu caso, o início se deu quando estava no ensino médio, esperando o professor de botânica da olimpíada de biologia chegar. Ao adentrar a sala, este me chega com um livro meio grosso com o título "O Idiota". Fui logo perguntar do que se tratava tal livro com um título, pra mim, inusitado. Ele disse que a minha geração estava perdida pelo fato de não conhecer Dostoievski. Pois bem, não só conheci Fiodor posteriormente, como hoje ele figura no rol dos meus preferidos.

Entretanto, não posso negar que inicialmente tive algumas dificuldades na leitura. Quer queira ou não, cada literatura possui suas estruturas, nuances e a literatura russa, particularmente, é bem diferente das outras. Suas características são bastante peculiares que, para alguns, pode até se tornar cansativo continuar com a leitura. As principais são:

- Estilo: começar por um romance, crônica, conto ou poesia? Para aqueles que correm longe dos livros com mais de 200 páginas, podem ficar com as crônicas e contos. O legal é que praticamente a maioria dos autores já flertaram com este estilo, então você pode ter uma gama de opções: da comédia, do sarcasmo ao drama. Romances russos, em geral, são extensos e densos. Alguns autores gostam de explorar uma temática mais política (às vezes quase panfletária),  retratar ou criticar costumes daquela época ou focar em conflitos psicológicos. A poesia, por se tratar de um estilo bem peculiar, recomendo apenas para aqueles que realmente gostam e curtem tal estética textual.

- Nomes. Estamos bem acostumados com nomes ingleses, por exemplo. Mas quando damos de cara com um nome russo, é preciso lê-lo umas 3x pra tentar pronunciá-lo, não é? Para completar, há várias formas de chamar uma pessoa e, tais denominações são usadas ao longo da leitura e você pode até achar que se trata de personagens diferentes, quando na verdade, é só a variação do nome deste. Dependendo do grau de intimidade dos personagens, a forma como você se dirige a ele, muda. ex: Aleksiei Kirilovitch Vroski. Esse nome pode aparecer ao longo da trama como Vroski (nome do clã), Aleksiei (primeiro nome, denotando intimidade) ou como Aliocha, o apelido. ps: se pronuncia exatamente como está escrito.

- Autores. A maioria começa pelos mais famosos (meu caso), Dostoievski, Tolstoi, Maiakovski... e cada um tem seu estilo. Quem inicia com Tolstoi, terá dificuldades com os nomes inicialmente, visto que suas histórias sempre possuem muitos personagens, não importando a quantidade de páginas. Já Dostoievski mantém a trama em um núcleo que você não se perde. Assim também é com Tchekhov, Gogol, Turguêniev, Goncharov, dentre outros. Com o tempo, você encontrará mais autores e formará suas preferências. 

- Traduções. Eu sei que é difícil resistir àquele livro de 5 reais da banquinha do moço e que livros no Brasil são caros, mas invista em  livros traduzidos diretamente do russo. Isso significa ter em mãos um livro mais fidedigno possível do original (e assim conhecer mais a cultura do país!). Existem poucas editoras no mercado que traduzem diretamente do russo. Entre elas podemos citar a Cosac Naify e a Editora 34 (ps: recentemente a L&PM lançou alguns títulos traduzidos diretamente do russo, como Primeiro Amor, do Turgueniev e Sr. Servo e Outras Histórias, do Tolstoi). Ou então, faça como eu: estude russo para ler os clássicos do original (:

Estas são as principais características da literatura russa que, ao meu ver, são importantes para conhecer antes de iniciar as leituras. No mais, o importante é sempre começar, não importa qual livro for. E ah, preciso advertir: literatura russa tanto é viciante, como é radical. Ou você ama ou odeia. No meu caso, amo. E muito! (:



Comentários

Postagens mais visitadas