A Arte de Equilibrar os Papéis

Tem mulher que consegue ser mais multiuso que bombril: esposa, namorada, profissional, mãe e até ela mesma. Outras, mal conseguem desempenhar estes papéis sem comprometer os outros, afinal, como ter equilíbrio e fazer com que as coisas fiquem e permaneçam em harmonia?

Creio que este é o principal desafio da mulher atual, principalmente da jovem adulta que saí tarde da casa dos pais. Esta em especial sente as dificuldades de conciliar mais do que os papéis triviais que costumava desempenhar quando ainda estava sob as asas maternais/paternais.

Acho que o primeiro choque de realidade é quando ela tem que dividir seu tempo não mais apenas consigo, mas com o outro e suas necessidades. Saber equilibrar as preferências de cada um está na linha tênue entre ter um relacionamento agradável ou não.

A partir do momento que a mulher percebe que não está dando a devida atenção para si ou para os seus projetos, é sinal de que a tentativa de equilíbrio é falha. Isso é bem mostrado naquela cena do filme ¨Diabo Veste Prada¨, quando um dos personagens se queixa da sua vida amorosa e o ouvinte apenas diz que isso é sinal que a vida profissional está indo muito bem.

Será que nunca vamos conseguir equilibrar estes papeis? Será mesmo que nosso desempenho em âmbitos diferentes da vida é um mero jogo de soma zero? Acho que ainda não terei esta resposta, pelo menos não agora. Mas, assim que tiver, compartilharei com vocês.

No mais, boa sorte para nós e que um dia consigamos manejar bem a arte de equilibrar os papéis :)

Comentários

Postagens mais visitadas