Válvula

Bom dia, lixo, depósito de baboseiras, asneiras, besteiras, coisas sem importância! Poucos sabem, mas você é minha válvula de escape. Poucos gostam, mas contigo me sinto à vontade para escrever algumas linhas que, possivelmente, não sairiam da minha boca em forma de palavras. Não sinto que sejas  uma vitrine ou forma de promoção, até porque não te utilizo para ganhar dinheiro. Poderia, mas não acho que minha válvula sirva para isso. Acho que você serve para dividir momentos comigo, sejam eles de alegria ou de dor. Serve também para levar aquela reflexão, situação ou até mesmo uma luz para aqueles que aqui buscam algum tipo de resposta. Serve para que eu possa soltar todo o tipo de sentimento que sufoca, machuca ou irradia. Serve para que eu possa ver que ainda me sinto bem fazendo algo. Ah, como esquecer? Serve para mostrar meus erros e, porque não, os acertos. Poucos, mas acertos. Um dia a gente consegue assimilar o aprendizado de tanto erro. Espero. Enfim, tem quem ame isso, tem quem odeie isso. Eu só digo que minha vida é bem melhor com você, pois contigo posso compartilhar o que sinto. Sem dor, sem julgamento,  seja qual sentimento for.

Comentários

Postagens mais visitadas