Imperfeições

Sou longe de ser perfeita. Fisicamente, faço o tipo de poucos. Depois que assumi o óculos, esses poucos viraram quase nada. Somado ao sobrepeso, já podem me condenar à solteirice eterna. Sou chata, extremamente chata, detalhista, do tipo adorar procurar cabelo em ovo. Correções, achar erros... é comigo mesmo. Passa o tempo, sabe? E a síndrome do pânico que matou metade da minha vontade de viver tranquila? Um saco. Confesso que não deve ser nada agradável sair com alguém que acha todo e qualquer lugar perigoso e prefere mil vezes o combo sofá+filme a sair e correr o risco de acontecer algo pior. Assim como deve ser um saco uma pessoa que não sai da bolha russa. Que tipo de pessoa pode venerar dramas e sarcasmos russos? Porque não algo mais leve, uma ficção contemporânea sobre heroínas em distopias ou casais gays que sofrem para consolidar seu amor perante à sociedade? Acho muita tolice junta para perder tempo. Enfim, deves achar que quem estás a perder tempo é tu, lendo todas essas idiotices sobre mim mesma. Fazer o que, sou assim, assim sou, cheia de imperfeições.



Comentários

Postagens mais visitadas