Cursiva

Não sei se já comentei com vocês que estudo a lingua russa. Em 2011 comecei os estudos, onde até 2013 já conseguia ler e compreender textos, formar sentenças, etc. Com a mudança para uma nova cidade e consequentemente uma nova rotina, acabei deixando um pouco o russo de lado errei feio, errei rude. O preço que paguei por isso foi esquecer bastante coisa em relação à língua, o que me fez regredir muito na aprendizagem. Nesse tempo a dedicação foi apenas em relação às letras impressas, ou seja, essas que você olha na tela do computador. 

Hoje, com a retomada dos estudos em nivel hard (mais horas dedicadas, material melhor e professor quase nativo - o prof Oleg é ucraniano, tenho um novo desafio que não tinha vivenciado nos anos anteriores: letra cursiva. É... aquela mesma do bilhetinho, do post it, da anotação básica do dia a dia. Se para alguns o desafio do russo se encontra no alfabeto cirilico impresso, não se desanime se eu disser que o alfabeto no modo cursivo não é para principiantes. Simplesmente as letras e suas respectivas representações mudam. Completamente. A cabeça vai dando o nó, te pregando peça, lendo de forma errada, escrevendo da forma errada. Parece que voltei ao jardim - alias, lembro que lá foi mais fácil.

Confesso que isso não me desanima nem um pouco. Alias, já acordo com vontade de treinar e aperfeiçoar minha letra no russo. Acho que isso - o desafio, foi também um dos motivos que me levaram a estudar essa língua maravilhosa. 

No mais, quando tiver com uma letra apresentável e não no modo Parkinson, compartilho aqui. Assim, posso melhorar o dia de alguém mostrando que sim, sempre há uma pessoa passando por algo pior :P


Comentários

Postagens mais visitadas